A Rota dos Dinossauros in PNSACV

Imagem editada com autorização do proprietário RZ

No PNSACV foi descoberto um trilho de fauna do período Jurássico (era Mesozóica 251 milhões e 65,5 milhões de anos atrás), esta foi uma era dominada pelos répteis, como os dinossauros, pterossauros e plesiossauros. 

Ao longo de algumas centenas de metros, o caminhante pode visitar estes vestígios e outros pontos de interesse como a praia do Almograve, a praia dos Azuleijos, a Pegada do Boi, a Rocha Furada, a Ilha do Zé Romão, a Draga e o Porto de pesca de Lapa de Pombas.

Está dada licença para construir no litoral alentejano



Critérios utilizados na delimitação da Reserva Ecológica Nacional nos concelhos de Alcácer do Sal e Grândola reduziram a área demarcada aos leitos e margens dos cursos de água e a uma faixa muito restrita da zona litoral, deixando lacunas graves nas zonas de recarga de aquíferos.

Com a abertura dada por uma revisão da lei em 2008, as autarquias estão a reduzir as áreas dos seus concelhos que até agora estavam a salvo da construção devido à sua sensibilidade ambiental — ora porque protegiam linhas de água, ora porque defendiam a costa da erosão, para dar alguns exemplos. É a Reserva Ecológica Nacional (REN), que muitos autarcas vêem como um espartilho do desenvolvimento dos seus concelhos. No Alentejo litoral, já começou a drástica redução destas zonas. Espera-se que a mesma onda varra o país. A oposição à REN fez o seu caminho e está a impôr-se.

O preâmbulo do Decreto-Lei n.º 166/2008 que alterou o regime jurídico da REN, é claro: “[Esta] (...) tem contribuído para proteger os recursos naturais, especialmente água e solo, para salvaguardar processos indispensáveis a uma boa gestão do território e para favorecer a conservação da natureza e da biodiversidade (...).” No entanto, não têm faltado vozes críticas, de diferentes matizes, que apresentam um cenário pouco abonatório sobre a eficácia deste instrumento na preservação dos ecossistemas naturais.

Bullshark Attacks Spearfisherman



Fonte: Liquid vision

Sessão de Esclarecimento - Odemira e Vila Nova de Milfontes dia 14 de janeiro


O Movimento Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA) é uma iniciativa cidadã, que se formou muito recentemente, cujo objectivo é pugnar pela defesa do Ambiente no Alentejo Litoral. 

Presentemente, face à notícia de que o Consórcio GALP/ENI pretende iniciar o processo de prospecção e exploração de petróleo na nossa Costa, em Abril de 2017, decidimos posicionarmos-nos contra este processo, devido aos muitos impactes ambientas, sociais e económicos que esta actividade trará à nossa região.

Este Movimento está a organizar um conjunto de sessões de esclarecimento, pelo que vimos, por este meio, convidá-lo(a) a estar presente numa dessas sessões que se realizarão no dia 14 de Janeiro em Odemira e Vila Nova de Milfontes.

A sessão em Odemira terá lugar na Casa da Juventude, às 15:00 horas, e em Vila Nova de Milfontes no Hotel HS, às 21:00 horas.

P'lo Movimento Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA)


Eugénia Santa Bárbara (918178884)

Pesca Lúdica - Defesos


Nos termos do nº 4 do artigo 10º da Portaria nº 14/2014, de 23 de janeiro:

Está interdita a captura de sargos, Diplodus sargus e Diplodus vulgaris, entre 1 de Fevereiro e 15 de Março, na área do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), aos titulares de licença de pesca lúdica apeada dado que, através da Portaria n.º 115-B/2011, de 24 de Março, a mesma medida se encontra em vigor para a pesca profissional. Salienta-se que esta medida não se aplica à pesca lúdica embarcada nem à pesca lúdica submarina;

Está interdita a captura de navalheiras (Liocarcinus spp., Necora puber) e santola (Maja squinado) entre 15 de Fevereiro e 15 de Junho dado que a mesma medida de defeso está estabelecida no Regulamento da Apanha atualmente constante da Portaria nº 1228/2010, de 6 de Dezembro;

Lançamento do livro: Refém das Marés



A Andorinha Editorial e o autor Dinis Ermida convidam para o lançamento do livro «Refém Das Marés» que terá lugar no dia 15 de dezembro pelas 18H30 na Junta de Freguesia do Lumiar (Alameda das Linhas de Torres n.º 156) em Lisboa.


Apresentação por: Prof. Fernando Corvelo

Pesca direta ao sargo

Euphoria da Vega de 8 metros e o resultado de mais uma jornada

Esta técnica esta mais que debatida mas continuam a existir opiniões sobre a mesma, na pesca direita não usamos carreto nem passadores, normalmente o tamanho ideal para esta vara é de 8 a 9 metros, de preferência leve e resistente, em termos de características, na minha humilde opinião, poderemos chamar de muito positivas:

Sines: Derrame de varias toneladas de combustível no terminal XXI


Um derrame de combustível ocorrido no domingo, dia 2 de outubro, no Terminal 21 em Sines, está a ser alvo de contenção e remoção, confirmou hoje a administração portuária, estando a Polícia Marítima a investigar a origem da ocorrência.

Contactada pela agência Lusa, a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) confirmou a situação, assegurando que, “ao ser detetada a ocorrência, foram colocados em ação todos os meios especializados disponíveis e o produto já foi contido e está a ser recolhido”.

Alegando não dispor ainda de dados concretos, o capitão do Porto de Sines, José Velho Gouveia, adiantou à agência Lusa terem sido derramadas “algumas toneladas” de “fuel oil”, combustível usado por navios, junto ao terminal de contentores do porto de Sines.

Câmara de Aljezur defende revisão imediata do Regulamento do Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Câmara de Aljezur defende revisão imediata do Regulamento do Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (Fonte: CM Aljezur)

(Só depois o Programa Especial deve ser transposto para os PDM´S das câmaras)

Atendendo a que já decorreram mais de três anos sobre a vigência do mesmo; 

Atendendo ao facto da ação administrativa especial para declaração da ilegalidade do Plano atrás citado, interposta pelos Municípios de Aljezur, Odemira e Vila do Bispo, junto do Supremo Tribunal Administrativo, não ter tido acolhimento;

Atendendo ao facto do Regulamento do Plano de Ordenamento do PNSACV, à data, não ter acolhido muitas das retificações, correções, chamadas de atenção e propostas, transmitidas pelos Municípios, em diversos domínios, não obstante a nossa insistência;

Porque o período de tempo que mediou a entrega do Guião Metodológico e das Normas Identificadas pela CCDR, ter sido estabelecido em menos de dois anos, sobre a sua transposição obrigatória para os respetivos PDM´S das autarquias, e não tendo havido oportunidade de as discutir;

Apelo ás populações de Vila do Bispo, Aljezur Odemira e Sines


Plano de Ordenamento e Áreas Classificadas no Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano

Nós todos somos os únicos sacrificados nas leis que foram feitas por alguns. Não fomos ouvidos nem tivemos a possibilidade de escolha. Nós temos de nos revoltar com o que está a ser feito em torno do Parque.

Nós temos de arranjar um grupo de pessoas interessadas para repor toda esta situação errada. Para isso estamos a organizar uma lista de interessados para que o nosso parecer possa também valer na rectificação da lei. Vamos nos juntar e fazer que o nosso parecer seja válido nas assembleias.

Temos de ser nós a nos defender, para isso contamos com a vossa ajuda do povo a habitar em concelhos como Aljezur, Vila do Bispo, Odemira e Sines. Juntos seremos um elo para nos escutarem e repararem o mal-estar que nos têm feito.

Tudo tem haver com leis feitas ás escondidas e com condicionantes prejudiciais para os proprietários como para toda a população. Vamos conseguir. Juntos vamos reclamar a injustiça mesquinha que existe nas leis.

Queda mortal de pescador lúdico na Foz do Arelho


Um pescador lúdico, de 44 anos de idade e residente na zona da Marinha Grande, terá caído ontem, dia 4 de junho, duma altura de cerca de 4/5 metros de altura, na Quebrada das Murteiras, a norte da Foz do Arelho, quando regressava, com o seu irmão, da pesca na orla marítima. O irmão, de 49 anos, ainda tentou ajudar, mas sem sucesso, sofrendo ainda algumas escoriações.